A inflação da Dilma ataca a produção e a comida na sua mesa

agricultor

O jeito mais fácil de vender jornal no Brasil é inventar um inimigo. As balas das redações, que já cravejaram a reputação de muita gente, agora estão apontadas para os produtores brasileiros. Nós, que moramos no interior brasileiro, em um lugar onde nenhum desses jornalistas e militantes do Partido quer, longe dos confortos e dos sarais da esquerda, somos apontados como os responsáveis pela falta de carne e comida na mesa dos brasileiros. Será mesmo?

Todas as mentiras partem da uma grande ilusão criada pela imprensa de que todo produtor é milionário. Isso é um absurdo! A grande maioria de quem vive do campo acorda cedo, sobe em um trator financiado com juros absurdos, toma sol nas costas e depende do bom humor da natureza. Esse é o primeiro ponto que as pessoas precisam entender. Não existe um bicho-papão chamado produtor rural. Nós somos pessoas, trabalhadores como quaisquer outros, e vivemos para pagar conta, empréstimo e limite do cheque especial. Isso está claro? Então vamos para a bola da vez.

A inflação de mais de 10% em 2015 está destruindo o bolso do Brasil e também dos brasileiros. Isso é a mais pura verdade, e qualquer um que acompanha os preços nas gôndolas dos mercados já sentiu o derretimento da nossa economia no bolso. Pronta para atirar em nós, produtores, a turma do Partido começou a dizer que se está faltando carne na mesa do trabalhador é porque nós, fazendeiros, estamos ficando “milionários” ao vender para os “gringos” o que é dos brasileiros. Isso é mentira!

Sabem porque falta carne na mesa dos brasileiros? Porque graças à inflação, à crise e ao desemprego de 9%, ninguém tem dinheiro para comprar nem um quilo de esperança, quem dirá de coxão duro. Não é só o metalúrgico ou o comerciante que deixou de comprar carne. O pequeno produtor, aquele que suja o pé de barro e tem a mão rachada de calo, também está cortando itens na lista de compra, e se ele come carne, é porque ele cria o próprio alimento no quintal.

Não acreditam que o produtor era sofrendo com a crise? Então vamos aos números.

Partindo do fato que com inflação as pessoas tem menos dinheiro, necessariamente há uma queda no consumo. Isso é fato e por mais que a turma do Partido Tente distorcer, ele é um fato, e isso é imutável. Ok. Agora vamos aos números.

Graças à inflação e à crise, preço do milho e dos cereais subiu 18,8% em um ano. Para que utilizamos isso? Para alimentar frangos e suínos. Isso faz com que o custo de produção, que já era alto, subisse ainda mais. Se as pessoas estão deixando de comprar por não ter dinheiro, não faz sentido continuar produzindo com margem de lucro menor. O que fazemos? Somos obrigados a parar de produzir.

Tenho mais números. O custo da produção aumentou 22% em um ano. Para terem uma ideia, um pecuarista altamente especializado, que é o sujeito que tem grana para estudar, comprar tecnologia e contratar agronomos e outros profissionais qualificados, antes tinha um lucro de 1.200 reais por hectare produzido, e agora esse lucro caiu para 800 reais o hectare. Se esse produtor teve esse tombo na renda, imagina o pequeno e médio produtor?

Como temos um governo que não ajuda o agronegócio e que sequer possui um plano adequado de Seguro Defesa (voltaremos a isso depois), na verdade esse aumento de 22% no custo da produção vai reverter em 30% de prejuízo aos produtores, já que além de ter o lucro reduzido, ainda precisa bancar os 10% de inflação da Dilma.

Agora que você já sabe de tudo isso, vai mais uma informação para finalizar. Sabe a Friboi, que todo mundo acha que é do filho do Lula? Então, não é só você que odeia ela. O pequeno produtor também! Motivo? Eles chegam nas pequenas cidades e compram todos os pequenos abatedouros da região, unificando todos eles em um único da empresa. A consequência? Antes o produtor podia negociar o melhor preço na arroba paga pelo boi e hoje, na falta de diversidade, ele é obrigado a aceitar a migalha oferecida pela Friboi. Gostou? Agradeça a Dilma, que financiou esse monopólio da carne com dinheiro do BNDES. Dinheiro seu, dinheiro do povo. Dinheiro do produtor, que pagou para ser sacaneado.

Resumindo? O produtor está do lado do povo, por mais que o Partido Tente negar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s